20 de ago de 2013

Book Acompanhamento Bebê - Quais as mudanças o meu bebê irá passar no primeiro ano?

Fotografe o primeiro ano do seu bebê mensalmente ou trimestralmente


Vc já deve ter ouvido alguém dizer que o primeiro aninho do bebê passa voando, não é mesmo?
Por isso temos uma sessão de fotos específica para o acompanhamento do desenvolvimento do bebê no primeiro ano. Acesse nossos preços e promoções no site www.biancamachado.com.br

Quais as mudanças o meu bebê irá passar no primeiro ano?

book acompanhamento primeiro ano do bebe



Você já parou para pensar quantas coisas novas os pequenos aprendem no primeiro ano de vida? Eles sentam, ficam em pé, engatinham, andam e falam. Também pulam da fase de amamentação para as papinhas e ganham dentes na boca. Sem falar nas descobertas que fazem em cada cantinho da casa. Por isso sempre se diz que no primeiro ano de vida é tão importante os pais observarem de perto o desenvolvimento do filhote. Mas nem é preciso lembrar. Quem iria perder a sucessão de gracinhas e peripécias? Além disso, os danadinhos também precisam de mais cuidados em relação à saúde e à alimentação - são extremamente delicados nesses doze meses... Haja fôlego para acompanhar o bebê em seu desenvolvimento.

 1º mês

Saúde: O coto umbilical (que cai por volta do sétimo dia) exige cuidados. Depois do banho, aplique com cotonete, em torno do umbigo, álcool a 70%. Para combater uma eventual icterícia, o bebê deve tomar 10 minutos de sol pela manhã.
Vacinas: (de 3 a 30 dias) BCG (tuberculose) e primeira dose da hepatite B. Alimentação: apenas leite da mãe a cada duas horas. O movimento de procura pelo bico do seio é instintivo. Basta encostar o rosto dele no peito e acariciar sua bochecha que ele vai procurálo. No início, o bico pode rachar e você sentir fisgadas. Resista por alguns dias, pois a tendência é o bico ficar mais grosso ecicatrizar logo. Para acelerar o processo, tome banhos de sol nos seios pela manhã durante 15 minutos. 
Desenvolvimento emocional: os pequenos dormem em média 16 horas por dia. Ao acordar, comunicam por meio do choro o que os incomoda - frio, calor, fome, fralda suja, sono - ou pedem colo. Por isso sua presença é importante para que ele comece a se sentir seguro fora da barriga. Desenvolvimento motor: os movimentos são reflexos. Erga os braços e as pernas dele e mexa nas mãos para ele sentir amovimentação dos membros. Desenvolvimento intelectual: o bebê já pede por estímulos. Converse com ele e cante baixinho, pois sua voz o acalma. Pesquisas recentes provaram que cada pequeno estímulo, por mais simples que pareça, funciona como um grande aprendizado intelectual para o nenê.
As mamadas são mais substanciosas no segundo mês. No terceiro, é hora de ajustar o relógio do soninho 

2º mês

Saúde: as eventuais cólicas duram em média até o terceiro mês. Nessa fase, os pequenos estão famintos e engolem ar quando mamam. Ajude o nenê a arrotar sempre após as mamadas para eliminar o ar engolido e utilize compressas com fralda aquecida na região do abdômen.
Vacina: (60 dias completos) primeira dose da Sabin (contra a paralisia), primeira dose da DPT tríplice bacteriana (contra difteria, tétano e coqueluche) e primeira dose da anti-hemófilo (a bactéria hemophilus causa meningite).
Alimentação: as mamadas são mais substanciosas e a intervalos maiores. O nenê retira cerca de 60 ml de leite de cada seio. Mas ainda é provável que acorde de madrugada para mamar.
Desenvolvimento emocional: esboça os primeiros sorrisos, sente o cheiro e escuta a voz dos pais. Não agüenta ficar sozinho por longos períodos. Desenvolvimento motor: já sabe que os pezinhos e as mãos se movimentam e acelera o vaivém parecendo uma bicicleta. Se colocá-lo de bruços, levantará o queixo por alguns segundos.
Desenvolvimento intelectual: observa tudo com os olhos. Ainda não enxerga nitidamente, mas fixa o olhar nos objetos que despertam prazer, principalmente quando são coloridos e estão a 22 cm de seu rosto. Mas não o estimule mais do que 15 minutos para que ele não fique exausto.

3º mês

Saúde: o ideal é que o pequeno não troque mais o dia pela noite. Se isso ainda ocorre, ajuste o relógio biológico dele, atrasando seu sono noturno uma hora por dia. As cólicas devem diminuir, no entanto, aparece a regurgitação por causa do volume maior de leite. É normal, mas o exagero significa refluxo gastresofágico. Nesse caso o médico receita medicamentos que aceleram o esvaziamento do estômago para que o alimento não volte. 
Vacina: (90 dias completos) segunda dose contra a hepatite B. 
Alimentação: o intervalo das mamadas chega a ser de 4 horas. O bebê suga cerca de 100 ml de leite de cada seio. E não necessita de suplemento se for amamentado só com o leite materno. 
Desenvolvimento emocional: o pequeno adora participar do que ocorre na casa e preza uma rotina - hora do banho, de dormir, da mamada e da brincadeira. Se a agenda não for cumprida, ele fica irritado e inseguro.
Desenvolvimento motor: controla a cabeça quando colocado de bruços e consegue agarrar um objeto macio. Fica pimpão ao perceber que é ele mesmo quem manda nos braços e pernas.
Desenvolvimento intelectual: presta atenção nas brincadeiras de escondeu- achou. Copia gestos e caretas da mamãe e emite os primeiros sons.

4º mês

Saúde: as alergias respiratórias se instalam nessa fase e também as dermatites (ligadas ao uso de roupas sintéticas). Mantenha o quarto arejado, tire a poeira todos os dias e vistao com roupas de algodão. 
Vacina: ( 120 dias completos) segunda dose da Sabin, DPT e anti-hemófilo.
Alimentação: o nenê deve sugar cerca de 110 ml de leite em cada seio. Se a a amamentação natural não dá conta do recado, o pediatra poderá mesclar o aleitamento materno com a mamadeira. Se ocorrer a alimentação mista, é preciso oferecer uma chuca de água nos intervalos das mamadas.
Desenvolvimento emocional: o bebê vai querer colo o dia todo. Por isso estabeleça limites. Ele não ficará traumatizado se chorar no berço por alguns minutos quando você estiver ocupada. 
Desenvolvimento motor: ele pega os objetos, mas não os segura por muito tempo. Quando está no colo, quer manter a cabeça erguida para espiar tudo. Se colocado de bruços, ergue quase todo o tronco.
Desenvolvimento intelectual: as histórias prendem a sua atenção mais pela continuidade da fala. Gosta também dos brinquedos sonoros. Já emite sons com algum significado, como ''dadá'' ou ''papá''.

fotos profissionais de bebes em estudio


5º mês

Saúde: fase de incômodos por causa da erupção dos dentes. Além de babar e ficar irritado com a coceira, ele sofre com diarréia e febre baixa. Os pediatras costumam receitar analgésicos nas crises mais acentuadas.
Alimentação: hora de introduzir os sucos de frutas não-ácidas: laranja-lima, pêra e mamão-papaia. Prepare pouco antes de servir, para preservar as vitaminas.
Desenvolvimento emocional: diferencia a entonação de voz da mãe e sabe quando ela está chateada. Nesse caso, ele também fica magoado.
Desenvolvimento motor: o bebê segura os brinquedos com as duas mãos e consegue levá-los à boca. Mantém-se ereto quando sentado.
Desenvolvimento intelectual: vai aprender brincando com a textura dos objetos, cores e sons. Deixe-o no chão cercado de brinquedos macios. 

6º mês

Dentição: nascem os dois incisivos centrais da arcada inferior. 
Saúde: ele irá provar novos alimentos e as fezes podem ficar mais ácidas. Resultado: assaduras e dermatites. Cuide da higiene e use pomadas protetoras contra assaduras.
Vacina: (180 dias completos) terceira dose da Sabin, DPT e anti-hemófilo.
Alimentação: a fase do desmame deve ser gradual. Durante todo o sexto mês o bebê recebe, além do leite materno, o suco no intervalo da mamada e a papa de fruta no lanche da tarde. As melhores pedidas são: banana-prata, mamão, maçã, pêra e kiwi.
Desenvolvimento emocional: se não tem motivo para chorar, ensaia um resmungo. Sente-se inseguro quando a mamãe sai para trabalhar e não gosta de estranhos. O ideal é deixar o bebê com alguém que ele já conheça.
Desenvolvimento motor: pega sozinho os objetos próximos e pode ficar agarrado a eles por um bom tempo. Consegue levar o dedão do pé à boca
Desenvolvimento intelectual: provar o gosto e a textura dos objetos será seu maior canal de descoberta. Também presta atenção nos barulhos e tenta imitá-los. Por isso seu vocabulário já está repleto de sons diferentes.

7º mês

Dentição: nascem os dois incisivos centrais da arcada superior e os dois incisivos laterais da inferior.
Saúde: por causa da introdução dos primeiros alimentos salgados, o nenê pode sofrer com prisão de ventre até que o aparelho digestivo se acostume com os novos ingredientes, principalmente a batata e a mandioquinha. Por isso as frutas são tão importantes, como o mamão, a banana-prata e a ameixa. 
Alimentação: o suco continua sendo oferecido pela manhã e a papa de fruta no lanche da tarde. No almoço (por volta de 11 horas da manhã), o baixinho fará sua primeira refeição salgada. São introduzidas sopinhas de legumes amassados: batata, cenoura, chuchu, abobrinha, inhame, mandioquinha e beterraba. A carne magra, batida junto com a sopa, também pode ser adicionada no cardápio. Se a mamãe nãoder mais o peito, o leite de vaca irá completar a alimentação.
Desenvolvimento emocional: distingue tudo o que causa incômodo e chora quando percebe que está prestes a acontecer algo que lhe desagrada, como trocar as fraldas. Percebe que a mamãe pode se afastar, mas volta.
Desenvolvimento motor: já fica sentado sem apoio, o que muda sua forma de enxergar o mundo. Os ambientes da casa e do quarto parecem ter novas dimensões e isso lhe agrada bastante, criando certo estímulo para ele se arrastar até onde deseja chegar.
Desenvolvimento intelectual: ensaia as primeiras entonações do ''M'' para se comunicar com a mãe e já tem noção de procurar um brinquedo perdido no meio da sua bagunça. Também memoriza muitas brincadeiras.

fotos book acompanhamento


8º mês

Saúde: a maioria dos nenês já não mama mais o leite da mamãe, por isso perde parte dos anticorpos que eram passados a ele. Nesse momento surgem as primeiras gripes, que o deixam com as vias aéreas superiores congestionadas. Os pediatras costumam receitar soro fisiológico para lavar as narinas e diluir as secreções. Outra recomendação é aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, comokiwi e laranja.
Alimentação: além da papinha salgada, o nenê irá jantar uma nutritiva sopinha. Areceita é bem parecida com a refeição anterior: à base de legumes e carne magra bem desfiada. É interessante variar o cardápio e oferecer dois legumes em cada refeição.
Desenvolvimento emocional: o pimpolho percebe que ele e a mamãe são pessoas distintas. É preciso paciência, pois o baixinho estará bem manhoso e resmungão Quanto mais carinho a mãe demonstrar, mais cedo o bebê se libertará dessa angústia.
Desenvolvimento motor: usa o polegar e o indicador para agarrar um objeto. Também começa a engatinhar.
Desenvolvimento intelectual: como adquire o controle dos dedinhos, a criança se interessa por rasgar revistas e papel. E vai adorar admirar livrinhos coloridos. Conte histórias breves com entonação de voz suave.

9º mês

Saúde: continue mantendo a guarda contra as gripes, já que o baixinho está mais suscetível. Além disso, nesse mês ele deve tomar a vacina contra sarampo e pode reagir com febre e pontos vermelhos por todo o corpo.
Vacinas: terceira dose da hepatite B e sarampo.
Alimentação: é hora de incrementar a sopinha com grãos amassados e macarrão do tipo cabelo-de-anjo ou arroz bem cozido. No lanche da tarde ofereça mingau de aveia com fruta amassada. Como está se movimentando mais, terá mais apetite.
Desenvolvimento emocional: detesta estranhos por perto, pois fica inibido e inseguro. Também faz birra quando contrariado e atira objetos.
Desenvolvimento motor: engatinha para todos os lados como um furacão. Se estiver apoiado, ele se mantém em pé por um bom tempo. Consegue segurar a mamadeira com as duas mãos e levá-la à boca sem ajuda.
Desenvolvimento intelectual: ele é capaz de compreender as atitudes de rotina, como tomar banho, fazer as refeições e se preparar para o soninho.


10º mês

Dentição: nascem os dois incisivos laterais da arcada superior. 
Saúde: o bebê completou a dentição básica do primeiro ano. É importante fazer a higiene adequada dos dentinhos (assim que o primeiro apontar). Escove-os três vezes ao dia e inicie a tarefa de passar fio dental para o pequeno ir se habituando.
Alimentação: a mamãe já pode oferecer as frutas em pedaços pequenos e deixar a sopa mais consistente para o pimpolho exercitar a mastigação.
Desenvolvimento emocional: é a hora de começar a dizer ''não''. Acriança pode até disfarçar, mas já compreende bem que aquilo não deve ser feito.
Desenvolvimento motor: as pernas estão bem firmes para arriscar os primeiros passos apoiados pelos adultos.
Desenvolvimento intelectual: seus monossílabos tentam imitar as conversas dos adultos e já deve estar soltando um sonoro ''mamã'' e ''papá''. 

11º mês

Saúde: por causa da comidinha que será oferecida mais sólida, alguns baixinhos podem recusar a nova textura e ter problema de apetite. Ficam enjoados quando estão à mesa e parece que nada os agrada. Alguns médicos costumam receitar vitaminas.
Alimentação: comece a treiná-lo para receber as mesmas comidas que as da família. No entanto, sirva tudo amassadinho com o garfo, como arroz com feijão, purê de batata e carne moída.
Desenvolvimento emocional: se deixar o pequeno na frente do espelho, ele irá adorar se olhar e se descobrir. O baixinho anda apaixonado por si mesmo. Isso reforça sua segurança.
Desenvolvimento motor: ele está pronto para andar. Adora ficar em pé e pode se recusar a sentar. A musculatura das pernas e a coordenação motora estão no ponto.
Desenvolvimento intelectual: começa a entender os significados das palavras e repete o começo das frases como ''dá'' ou ''nenê mamã''. Gosta de encaixar objetos grandes em caixas. Entende as regras das brincadeiras, mas não gosta de cumpri-las.

12º mês

Saúde: a incidência de intoxicação em pequenos com menos de 1 ano é alta. Para evitar acidentes guarde medicamentos em uma caixa fechada, mantenha os produtos de limpeza em prateleiras altas e as bebidas alcoólicas trancadas no bar. 
Vacina: catapora.
Alimentação: já é hora de apresentar ao pimpolho as mesmas comidas da família: arroz, feijão, carne picadinha, macarrão, ovo cozido e peixe. O preparo deve ser simples, sem muito tempero, e tudo bem cozido para facilitar a mastigação.
Desenvolvimento emocional: a criança está se sentindo livre, principalmente se já começou a andar, mas mantenha- se perto para socorrê-la.
Desenvolvimento motor: mais maduro, o baixinho consegue se soltar e andar. Começa cambaleando, mas se adapta e troca os passos com maestria.
Desenvolvimento intelectual: seu vocabulário contém palavras simples como ''aua'' para água, ''queu'' para quero, ''meu'' para tudo

book fotos bebe acompanhamento

Fonte: E-family

www.biancamachado.com.br
Rua Antonio Palhano Guimarães, 99 - Butantã / SP. ( 4 km metrô Butantã ).
(11) 3120-4095 e (11) 97107-1018